TESTEMUNHA afirma - Kassad (PSD) recebeu uma "fortuna" da empresa Controlar

Uma testemunha ouvida pelo Ministério Público na investigação da máfia do ISS (Imposto sobre Serviços) disse o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassad (PSD) recebeu uma "fortuna" da empresa Controlar, responsável pela inspeção veicular na capital.

Esse dinheiro teria ficado no apartamento do então prefeito e sido transferido de avião para uma fazenda no Mato Grosso em uma operação capitaneada por Marco Aurélio Garcia, irmão de Rodrigo Garcia —-ex-secretário da gestão Kassab.

LEIA mais....

De acordo com o promotor Roberto Bodini, a testemunha disse não saber o valor supostamente dado pela empresa ao prefeito.

Mas, o volume seria tão grande que o avião utilizado teve dificuldades de levantar voo.

Resposta


Gilberto Kassab afirmou, em nota, que "o conteúdo do depoimento, cuja autoria nem sequer é conhecida, é falso e fantasioso".

A empresa Controlar negou "veementemente as insinuações" e afirmou que se paute na ética e na legalidade.

Antonio Donato (PT) disse que a denúncia é "absurda e sem fundamento" e que 'nunca recebeu qualquer recurso".

Aurélio Miguel nega acusações. Mauro Ricardo diz que o depoimento não apresenta nada de novo no que se refere à secretaria que comandou e que desconhece as acusações relativas à Controlar.

A reportagem tentou, mas não conseguiu contato com Marco Aurélio Garcia.