DIEESE confirma perda salarial dos Guardas Civis Metropolitanos desde 2004, são cera de 50%.

GCMs de SÃO PAULO querem  poder de compra que lhes foi tirado pela inflação e pela politica nefasta dos 0,01%.

LEIA mais............




O dia 1º de maio é, além da data base dos Servidores Públicos Municipais de São Paulo, o dia em que Administração Pública e SindGuardas-SP acordaram para que tome efeito os atos produzidos pela nova Reestruturação da Carreira. Esta discussão levou a categoria a se reunir durante várias noites no auditório do SindGuardas-SP para construir uma proposta que efetivamente alavancasse a carreira.

Toda discussão foi pautada em dados fornecidos pela Administração, Leis Municipais,  tempo de serviço e a propaganda politica de contratação de mais 2000 novos Guardas Civis Metropolitanos, aumentando o efetivo de 6000 para 8000. Essa preocupação, tanto da diretoria, quando da categoria se deu no sentido de tornar a proposta a mais legalista possível.

Outro dado de suma importância, é o percentual fornecido pelo DIEESE que dá conta da perda salarial dos Guardas desde 2004, são cera de 50%.

Neste 1º de maio buscamos uma carreira que recoloque a GCM nos trilhos do crescimento e que devolva aos Trabalhadores e Trabalhadoras o  poder de compra que lhes foi tirado pela inflação e pela politica nefasta dos 0,01%.



ESTAMOS CONTANDO FALTAM 59 DIAS!

FONTE - SINDGUARDAS - SP