GCMs de São PAULO - Se já não BASTASSE os Técnicos e Peritos da SEMPLA, DESRESPEITAREM nossa tão SOFRIDA categoria !

Já que decidiu ser idiota na vida, seja sozinho. Não tente levar os colegas para o seu caminho.






LEIA mais.....Acredite se PUDER.....




Em relação ao texto apócrifo, que chegou às mãos de alguns colegas,  lamentavelmente temos que perder tempo para responder a um absurdo que menospreza a inteligência dos Guardas Civis Metropolitanos e aposta no pior e, somente por respeito aos trabalhadores da GCM, vamos responder a este Black Block.

Primeiramente devemos repudiar a COVARDIA de quem produziu tal texto e pedimos a todos que ao tomar conhecimento de falsas informações entre em contato com o Sindguardas-SP para evitar sofrimentos desnecessários.

O confuso texto afirma que está acertado um aumento de 42% parcelado em 3 vezes e mais o aumento do RETP de 80% para 100%. Queremos deixar bem claro que gostaríamos muito que o governo tivesse apresentado tal proposta, pois teríamos a garantia da recuperação gradual do nosso poder aquisitivo. Até o momento, ainda não foi apresentado pelo governo, nenhum índice para a elevação da tabela salarial.

Em relação à aposentadoria especial é importante deixar bem claro que foi uma conquista para todos os trabalhadores da Guarda Civil Metropolitana, reconhecemos, inclusive o empenho do CD Farias e o parabenizamos, e temos a dizer que a procuradoria do município é composta por muitos procuradores, que são os responsáveis por analisar as leis. Portanto a direção do Sindguardas-SP, jamais perderia seu tempo tentando inviabilizar algo que beneficia a todos nós. Pelo contrário, estamos cobrando o governo diariamente para acelerar a concessão da aposentadoria aos cerca de 170 colegas que já fizeram o pedido e querem ir para o seu merecido descanso, depois de ter prestado mais de 20 anos de serviços à instituição. Somente alguém muito covarde de um caráter bastante duvidoso para afirmar o contrário.

O confuso Black Block, afirma que o comandante irá fazer uma reunião com toda a corporação, onde afirmará não ter forças para faze algo pela Guarda e por isso irá se afastar para entrar na política, ou seja, segundo o COVARDE autor do texto o comandante irá admitir publicamente que é incapaz e que por isso devemos Elegê-lo para algum cargo política. Qual é a lógica nisto?

Todos sabemos que haverão reuniões entre o comandante e o efetivo em diversas datas e, pelo histórico do comandante podemos afirmar que irá proceder da mesma forma que fez durante os 08 anos em que comandou a GCM de Osasco: prestar contas das suas ações para o efetivo.

O desequilibrado anônimo afirma que “conseguiram também anular a próxima eleição do Sindicato adquirindo por mais dois anos a continuidade da gestão...”

É bom lembrar que a atual direção do Sindguardas-SP foi eleita pelos associados para uma mandato que vai de janeiro de 2012 até janeiro de 2016, portanto somente na cabeça doentia de um tantã alguém anularia a eleição futura, no meio do mandato. Cabe ressaltar que uma das características do Sindguardas-SP, independente de quem o dirigiu, foi o processo eleitoral e o respeito aos resultados advindos das urnas. Parte da atual diretoria foi eleita pelos trabalhadores por três vezes consecutivas e, ao contrário do autor do texto, nunca teve medo de mostrar a própria cara ou fugiu do debate, mesmo nos momentos mais difíceis da nossa história.

Pedimos a todos aos companheiros da Guarda Civil Metropolitana, que de valor àquilo que temos de mais precioso, que é a nossa coragem de lutar e a nossa capacidade intelectual de perceber quem procura avanços e aqueles que só buscam tumultuar, sabe se lá porquê.

E ao COVARDE anônimo, autor do texto, sugerimos que ao invés de ficar tentando desestimular os colegas, que vá estudar um pouco de ortografia, pois o correto é conCedido e não conSedido. A sigla de Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão é SEMPLA e não CEMPLA.

Já que decidiu ser idiota na vida, seja sozinho. Não tente levar os colegas para o seu caminho. 

FONTE - http://www.sindguardas-sp.org.br/site/Noticias/452/anonimato-a-arma-dos-covardes?p=