PMs de São Paulo não querem novos UNIFORMES - Se os uniformes incomodassem tanto os policiais eles teriam reclamado

Montagem criada Bloggif
 É um absurdo o governo gastar tanto dinheiro em uniforme e deixar o PM trabalhando feito escravo e ganhando um salário de miséria

 “Essas roupas geralmente são boladas por gente de gabinete, que não conhece a realidade das ruas. O tecido deveria ser mais leve, mais maleável. Tenho certeza de que em breve os PMs começarão a reclamar muito em breve”

LEIA mais........








Associação critica gasto que chega a R$ 24 milhões

O presidente da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar do Estado de São Paulo,  Wilson Morais, disse que a entidade é contrária à troca de uniformes  da PM. De acordo com ele, os R$ 23,9 milhões gastos na aquisição das vestimentas deveriam ter sido usados no reajuste salarial da categoria.
“Lutamos, sem sucesso,  por um aumento. Os policiais militares  trabalharão em turnos maiores durante a Copa do Mundo e não vão ganhar um tostão a mais por isso. É um absurdo o governo gastar tanto dinheiro em uniforme e deixar o PM trabalhando feito escravo e ganhando um salário de miséria”, disse. 
Segundo Morais, a Associação dos Cabos e Soldados tem mais de 80 mil filiados e nunca recebeu reclamação contra os atuais uniformes. “Se os uniformes incomodassem tanto os  policiais eles teriam reclamado. Mas não. Nós não temos esse tipo de reclamação. Essa mudança é puro marketing”, disparou. 
Para o presidente da entidade, a textura do tecido dos novos uniformes é muito espessa e , em dias quentes, fará o PM sentir muito calor. “Essas roupas geralmente são boladas por gente de gabinete, que não conhece a realidade das ruas. O tecido deveria ser mais leve, mais maleável. Tenho certeza de que em breve os PMs começarão a reclamar muito em breve”, afirmou.