Montagem criada BloggifGCM que impediu que um bandido entrasse armado na Câmara Municipal de São Paulo, após perseguir PM de folga, é homenageado

Guarda civil que impediu que um bandido entrasse armado na Câmara Municipal de São Paulo, após perseguir PM de folga, é homenageado 29/11/14 - Por Vereador Ari Friedenbach: No dia (26) participei de dois momentos marcantes da Guarda Civil Metropolitana. Na reunião do efetivo da Inspetoria da Câmara Municipal, entreguei a homenagem ao GCM Cléber, que impediu que um bandido entrasse armado aqui na Câmara.


 Na segunda, acompanhei a formatura de jovens das escolas municipais que participaram do projeto "Criança Sob Nossa Guarda".

 RELEMBRE OS FATOS quinta-feira 30 de outubro de 2014 - 5:36 PM Assaltante é morto na frente da Câmara Municipal de São Paulo O suspeito acompanhado de um comparsa perseguiam de moto um policial à paisana, que havia acabado de sair de um banco na região central Uma tentativa de assalto terminou com um criminoso de 22 anos baleado na frente da Câmara Municipal, no centro de São Paulo, por volta das 12h30 desta quinta-feira, 30.

 Socorrido ao Hospital do Servidor Municipal, o assaltante não resistiu e teve a morte cerebral confirmada pela Secretaria Municipal da Saúde às 17h40. De acordo com informações da Guarda Civil Metropolitana, dois assaltantes perseguiam de moto um policial à paisana, que havia acabado de sair de um banco na região central.

 O policial percebeu a ação e tentou refúgio na garagem da Câmara. Ele se identificou e entrou no primeiro subsolo de moto, quando um dos assaltantes desceu da moto em que estava como garupa, com a arma em punho, e ameaçou um guarda-civil que fazia a segurança da entrada do prédio. O guarda reagiu. O assaltante foi baleado duas vezes.


 O outro criminoso, que dirigia a moto, fugiu. A GCM informou que o guarda que atuava na Câmara atirou porque foi ameaçado. Aparentemente, segundo a corporação, o protocolo foi seguido. De todo jeito, o guarda receberá apoio psicológico e responderá a um processo na Corregedoria da Guarda. O caso será investigado pelo 1º DP (Centro).

 Estadão Conteúdo / portal@d24am.com